RE3 Remake não terá múltiplos finais e nem modo Mercenaries; Carlos será jogável

24
Foto: Capcom/Reprodução

Um dos produtores de Resident Evil 3, remake do clássico de 1999; revelaram novas informações sobre o game em uma entrevista para e edição 171 da PlayStation Magazine UK (via Reddit).

De acordo com o produtor Peter J. Fabiano, os jogadores não devem esperar que a exploração de Raccoon City de RE3 seja algo como em jogos de mundo aberto.

Segundo eles, haverá exploração sim e muitas áreas clássicas estarão de volta, tais como as lojas, o posto de gasolina Stagla, o jornal Raccoon Press e o hospital.

Sobre Nemesis, o perseguidor recebeu uma versão aprimorada da inteligência artificial usada no Tyrant de Resident Evil 2 (2019) – mais conhecido como Mr. X. “Nemesis vai assombrar cada esquina da cidade com seus aleatórios atos de violência”, diz Fabiano na entrevista.

Além disso, uma versão do monstrão foi criada na vida real para que pudesse ser escaneado através da tecnologia de fotogrametria, usada na RE Engine da Capcom.

Os produtores também revelaram que o áudio será um aspecto importante do gameplay, pois o jogador precisará prestar atenção no que está acontecendo no ambiente para se livrar dos perigos.

“RE3 tem mais espaços abertos e uma das coisas que faz de Nemesis tão assustador é que ele é implacável e você nunca sabe quando ou onde ele pode aparecer”, complementa Fabiano sobre o som do game.

O mercenário Carlos Oliveira, que ajuda a heroína Jill Valentine na história, será jogável novamente. Ainda não se sabe se seu trecho será expandido, porém.

Fabiano ainda complementa que o segmento de Carlos será bastante interessante, dando a entender que, assim como o RE2 Remake recebeu conteúdo extra, o RE3 Remake também terá através do mercenário sul-americano.

Sobre os inimigos, sabe-se que os vermes mutantes estarão presentes no game. Porém, o modo The Mercenaries: Operation: Mad Jackal do original não retornará no remake.

Outra ausência confirmada se refere às escolhas. No jogo de 1999 o jogador se deparava com escolhas em meio às cenas de ação. No remake, não haverá essa mecânica.

Por tabela, o game não terá múltiplos finais como no RE3 original, o que tornará interessante quem será a pessoa que pilotará o helicóptero de resgate no final da campanha, e qual será o destino do mercenário Nikolai Zinoviev.